quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Boa música embala a noite dos campuseiros




Fernando Anitelli e sua trupe do Teatro Mágico conseguiram encantar uma difícil e improvável platéia formada por geeks & nerds cansados, sóbrios (já que álcool não entra na festa), na sua maioria masculina, com suas canções de amor e otimismo, numa mistura de visual e acrobacias circenses, vozes fortes e instrumentos de percussão. E luz e uma baita energia positiva!

Diferente do ano passado, quando, no máximo, alguns próprios campuseiros absolutamente desprovidos de vocação para a balada circulavam pelas noites do evento entoando hinos e dancinhas de gosto questionável (...)


Photobucket

Wagner Fontoura, celebrando as apresentações feitas pela companhia musical/circense Teatro Mágico nos dois primeiros dias de Campus Party.


Em tempo: Em seu blog, Roberto Moreno defende o Teatro Mágico das acusações de ser, entre outras coisas, chato.



***


Gostaria de ter assistido (ao vivo)...

Clique no nome da palestra para vê-la



- Blogosfera policial: Raro em outros painéis, três dos quatro participantes deste repercutiram em seus blogs a conversa na Campus Party. Vale a leitura dos textos do Alexandre, do Danilo, e, em especial, do Roger.


- Microblogs: Antes de lançar o livro Blogs.com, na companhia das conterrâneas e colegas Adriana Amaral e Sandra Montardo, a gaúcha Raquel Recuero conversou sobre microblogs e redes sociais, assuntos largamente abordados pela pesquisadora em seu blog.

Lá, por sinal, ela disponibilizou o powerpoint da sua apresentação.


- Monetização e programa afiliados


- O Direito conhece a Internet?

1 comentário(s):

Danillo Ferreira disse...

Agradeço pela referência. Tentamos usar os blogs como ferramentas de democratização das informações, e tratar do Painel em nossos blogs é um serviço que fazemos principalmente aos policiais que não puderam comparecer ao evento... Obrigado!

Postar um comentário

Que bom que neste post algo lhe despertou a vontade de deixar um comentário.

Elogios, críticas e sugestões são sempre bem vindas. Só mantenha a elegância no uso das palavras, ok?