quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Dica do dia: Entrevista com João Ubaldo Ribeiro



As pessoas não gostam de ler. Não foram habituadas a ler. Sei lá se o que vou dizer é universal ou se é de tão grande importância assim, mas eu teria terror de ler como vejo em certos livros de textos ou em certas práticas escolares. Terror de ler se fosse pra responder àquelas perguntas horrorosas que vêm no fim do livro.

Já pensou que tensão é você, em vez de se divertir lendo um livro, em vez de mergulhar na leitura, em vez de se entreter, em vez de se envolver com o livro de qualquer forma, ficar tenso querendo responder, depois, no fim, se aquilo se insere no contexto da pós-modernização do caralho a quatro?!

Quer dizer, é um horror. As pessoas encaram o livro como um patologista encara um cadáver. Não se pode gostar de ler assim. Então, é um país onde não se lê.

Photobucket

João Ubaldo Ribeiro, em entrevista ao Rascunho. O escritor fala sobre vários assuntos, como a atenção dada pela imprensa brasileira à literatura, sua rotina como escritor e a importância dos livros na vida das pessoas.

Vale a leitura.


Dica do dia. Todas as segundas, quartas e sextas sugerindo algo.


Via Toda Prosa.

Imagem, modificada, via Stock.xchng.

2 comentário(s):

Giovana Vincenzi disse...

Em primeiro lugar, valeu pela parceria, cara!!! :oD

E, sobre o post, concordo com o João. A cultura do "livro didático" cria um certo terrorismo em torno da literatura. É preciso desvincular as palavras "livro" e "prova de literatura" e estimular, sim, o verdadeiro prazer da leitura.

Rogério Dalbem disse...

Concordo com ele.
Na escola, a criança - desde cedo - de ser estimulada a ler e não obrigada a fazê-lo. Imposição não estimula. Sem estímulo, não se lê ou lê-se porcamente; criam-se leitores medíocres.

Postar um comentário

Que bom que neste post algo lhe despertou a vontade de deixar um comentário.

Elogios, críticas e sugestões são sempre bem vindas. Só mantenha a elegância no uso das palavras, ok?